De mal de São Paulo

Por Fabiana Novello

Vale do Anhangabaú

Vale do Anhangabaú

Sempre quando chega perto do aniversário de São Paulo eu penso mais sobre a cidade. Já expressei aqui tantas vezes meu encantamento por ela. Mas hoje… Hoje eu olhei São Paulo e só vi seus defeitos, seus desrespeitos. Acho que acordei de mal de São Paulo.

Hoje só vi sua sujeira, seus velhos problemas. São Paulo vive de velhas discussões. Sempre a enchente, a falta de luz, os semáforos quebrados, a falta de moradia, o mato, os buracos, os rios e córregos imundos, a falta de água, o trânsito, o metrô e os ônibus lotados. Nada muda. Ano após ano. Parece que São Paulo não anda. O tempo passa, as pessoas correm e a cidade não evolui.

São Paulo também está cada vez mais abafada, suas árvores estão sumindo. E como é cara! Caríssima! E desigual.

Hoje nem o Vale do Anhangabaú, um dos lugares que mais gosto na cidade, escapou. Olhei pra ele e senti pena. Podia ser tão mais bonito, mais bem cuidado. Devia ser o cartão postal do centro.

A maior cidade do país que se orgulha tanto do seu trabalho, da sua “modernidade”, me pareceu hoje mais miserável do que nunca. Acho que vai demorar pra gente fazer as pazes.

 

Sobre fabiana novello

jornalista que gosta de lugares e histórias
Esse post foi publicado em São Paulo e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s