A visita que não ocorreu

Por Fabiana Novello

Com um mapa na mão eu comecei a procurar o zoológico. Estava em Buenos Aires. Alguém tinha me dito que eu tinha que visitar o zoológico da cidade. São 18 hectares de área, diversos animais, imperdível!

Fui andando e olhando o mapa ao mesmo tempo. E no caminho foi um cheiro que chamou a minha atenção. Eu o conhecia e não era nada agradável pra mim. Foi ficando mais forte (pra mim, insuportável) e não tive dúvida. Era cheiro de gato. Na hora senti um arrepio. Tenho pavor de gato. Mas onde ele estaria? Virei a cabeça para a minha esquerda e então fui surpreendida. Não era um. Eram vários gatos reunidos. Não contei, mas eram muitos. E todos olhando pra mim (claro).

Nem pensei, comecei a andar depressa, quase correndo, sem destino, sem olhar. O importante era ficar longe do que pra mim representa um perigo. E quando já não sentia mais cheiro algum, parei num café para me recuperar. Só então me dei conta que ali era o Jardim Botânico, outro passeio imperdível de Buenos Aires. Alguém me disse que o lugar tem muitos gatos porque muitas pessoas os abandonam lá. Não sei se isso é verdade. Mas fiquei com pena, mesmo tendo medo deles. Coitados. Por que alguém tem um animal se depois vai abandoná-lo?

Uma água, um café e uma torta com doce de leite. E o zoológico? A visita não ocorreu. Ficou para uma próxima viagem. Sem os gatos no caminho.

Sobre fabiana novello

jornalista que gosta de lugares e histórias
Esse post foi publicado em histórias, Lugares e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s